Policia prende mulher que usava crianças de 3 e 10 anos para cometer furtos

Policia prende mulher que usava crianças de 3 e 10 anos para cometer furtos

Policiais Civis da 15ª DP (Ceilândia Centro), prenderam na tarde dessa quarta feira (13), por força de mandado de prisão, P.R.P.L, 34 anos, pela prática de diversos furtos e roubos. Ela usava duas crianças, de 3 e 10 anos, para cometer furtos de aparelhos celulares. P.R.P.L também cometia furtos enquanto as crianças distraiam as vítimas. Foram identificadas 20 ocorrências policiais, além de 21 inquéritos, nove pela 15ª DP, com idêntica forma de agir.

Uma mulher de 34 anos, identificada como Paula Roberta Pereira Lima, foi presa nesta quarta, suspeita de usar as filhas 3 e 10 anos para cometer, pelo menos, 21 furtos no Distrito Federal.

Segundo informações repassadas pelo delegado André Leite, responsável pelo caso, os casos aconteceram em Taguatinga, Samambaia e Ceilândia, desde março de 2016, quando a mãe havia deixado a prisão por crimes do tipo.

Ainda de acordo com informações divulgadas pela polícia, durante os furtos, normalmente realizados em lojas do comércio, a mulher distraía a vendedora do local e a filha mais velha, mais preparada, furtava.

O principal alvo eram celulares de funcionárias e clientes. A mãe não morava com a crianças, cujas guardas de fato pertencem aos respectivos pais. O delegado informou que os furtos aconteciam nos dias em que a mãe as buscava para passear.

“Quem agia mesmo, previamente ajustada, é a garota de 10 anos. Ela alegou que faz isso para sustentar o vício. Se declarou usuária de crack. A gente não acredita que seja isso. A gente acredita que faz isso de um meio de vida.” disse Leite.

O delegado ainda afirmou que, caso condenada em todas as ocorrências, a suspeita pode pegar até 30 anos de prisão por furto qualificado e corrupção de menores. As crianças não serão responsabilizadas por causa da idade – só respondem por atos infracionais acima dos 12 anos.

O Conselho Tutelar foi comunicado e, por meio da Vara da Infância e da Juventudade, pode proibir o contato das meninas com a mãe. Além das duas meninas, a mulher tem outros dois filhos.

A prisão foi realizada na QNM 34 – Ceilândia/DF. As investigações prosseguem para identificar mais crimes por ela praticados e localização das crianças.

aguarde atualizações do caso

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *