Porque houve terremoto no Paraná nesta madrugada de segunda (18)?

Terremoto no Paraná: Dois tremores de terra foram registrados na madrugada desta segunda-feira (18) em duas cidades do Paraná, o que assustou muito os moradores do local.

Ainda não há informações sobre vítimas e nem sobre os estragos.

Terremoto no Paraná em Rio Branco do Sul

O primeiro terremoto no Paraná aconteceu por volta das 4h45 da manhã, quando um tremor de terra de 4,5 graus de magnitude aconteceu em Rio Branco do Sul, há cerca de 50 quilômetros de Curitiba (o site da USP chegou a informar a cidade de Itaperuçu, mas corrigiu a informação).

Terremoto no Paraná em São Jerônimo

O Segundo tremor de terra ocorreu em São Jerônimo, localizada a 92 quilômetros de Londrina, com 5,1 graus de magnitude.

A profundidade do primeiro tremor foi de 51 quilômetros, e a do segundo foi de 10 quilômetros. Até o momento não há informações de vítimas ou danos.

Alguns moradores relatam que janelas de vidro trincaram e rachaduras se formaram em residências.

Haverá mais terremoto no Paraná?

Não sabemos dizer ao certo se pode ou não haver mais tremores de terra na região da serra paranaense, e nem a relação desses tremores com os recentes terremotos que aconteceram no México.

Os dados são do Centro de Sismologia da Universidade de São Paulo, indicamos utilizar a ferramente de Monitor Sísmico do Centro, que mostra todas as atividades na América Latina.

Terremoto no Paraná atinge Rio Branco do Sul e São Jerônimo

Consequências de um terremoto no Brasil

Infelizmente, todos sabemos que o Brasil é um país sem estrutura para abalos sísmicos, e isso preocupa demais quando ocorre um caso desses.

Afinal, podem ocorrer mais terremotos no Brasil?

A princípio não é para acontecer, pois estamos localizados bem ao centro de uma placa tectônica, e geralmente os terremotos acontecem nas regiões que ficam em cima das divisas de placas.

Mas isso não isenta completamente nosso país de terremotos, como podemos ver esse terremoto no Paraná.

Alguns tremores de terra são causados pelo desgastes da placa tectônica Sul Americana, promovendo algumas falhas geológicas. Essas falhas que causam terremotos estão presentes em todo o território brasileiro, proporcionando terremotos de pequena magnitude. Muitas vezes inclusive, há terremotos que são tão fracos que não conseguimos perceber.

Segundo o Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas da Universidade de São Paulo (USP), no século XX foram registradas mais de 100 terremotos no Brasil, que atingiram no máximo 6,6 graus de magnitude.

Torcemos para que este terremoto no Paraná pare por aí!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close